9 de dez de 2014

Campinas - Agente de Educação Infantil - Nova prova será em janeiro.


Concurso público para agente de educação é cancelado em Campinas (Foto: Reprodução EPTV)

Nova prova para agentes da educação será em janeiro de 2015, diz Prefeitura

Secretaria afirma que exame não será reaplicado este ano em Campinas.

Outro concurso no próximo domingo (14) terá mesma empresa organizadora.

As novas provas para o concurso de agentes de educação infantil de Campinas (SP),cancelado após uma confusão no último domingo (7), serão aplicadas somente em janeiro de 2015, de acordo com a Prefeitura. O secretário de Recursos Humanos, Marionaldo Maciel, afirmou, nesta terça-feira (9) que não existe a possibilidade de realizar o concurso ainda este ano. Uma reunião com representantes da empresa Cetro, organizadora do processo seletivo, deve acontecer nesta terça para apurar as falhas e, se a empresa for mantida, definir nova data. A Cetro também é responsável pelo concurso do próximo domingo (14) para professores e orientadores pedagógicos, mas a realização gera dúvida na administração.

Nesta segunda (8), o secretário admitiu que houve falha na fiscalização do processo na unidade 3 da Faculdade Anhanguera, com atraso no ingresso e número insuficiente de fiscais. Ao todo, 6.767 pessoas tinham se inscrito para fazer a prova neste local. Com o cancelamento, 25.198 candidatos que se inscreveram para disputar as 80 vagas foram prejudicados.

O G1 entrou em contato com a Cetro e uma funcionária confirmou que representantes da empresa estão em Campinas para a reunião com a Prefeitura. A assessoria de imprensa da Cetro só deve se manifestar após a reunião desta terça.

Concurso do dia 14 pode ser alterado
Neste domingo (14) está programada a realização de um outro concurso da Secretaria de Educação para selecionar 51 professores e orientadores pedagógicos. Como a empresa Cetro também é a organizadora desse processo, a Prefeitura não garante que haverá a prova.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Recursos Humanos, o possível cancelamento ou manutenção desse concurso será definido na reunião com os representantes da empresa nesta terça. Desde 2011 a Cetro presta serviços para a Prefeitura.

Confusão
No último domingo (7), os candidatos que chegaram na unidade 3 da Faculdade Anhanguera se depararam com a falta de fiscais para aplicar as provas, que teriam começado com uma hora de atraso, segundo candidatos. Houve tumulto e ‘voluntários’ foram selecionados na rua para fazer a fiscalização. A candidata Renata Mendes conseguiu realizar a prova, mas relatou que alguns concorrentes ficaram com apostilas abertas e usaram celular. "Pegaram, naquela hora, uma menina de 18 anos para ser fiscal", disse. Os candidatos registraram um boletim de ocorrência coletivo no 4º Distrito Policial.

O advogado Carlos Wolk Filho informou que os inscritos podem fazer um pedido administrativo de ressarcimento de danos materiais na organizadora do concurso, como pedágio, refeição e outros gastos. Caso o candidato não queira mais fazer a prova em janeiro, ele também pode solicitar a devolução da taxa de inscrição.

Fonte G1